Encontre sua secretaria de saúde

Notícias

2019-10-04

PRIMEIRA OFICINA DO PROJETO AEDES NA MIRA REÚNE ALUNOS, TUTORES E GESTORES EM BRASÍLIA.

Outras cinco oficinas serão realizadas até novembro em todas as regiões do país

O projeto Aedes na Mira capacitou até o momento 13.253 alunos em 4.100 municípios, como produto das capacitações foram produzidos 1496 projetos de intervenção, dentre eles, 300 trabalhos exitosos selecionados durante o Encontro Nacional do Projeto Aedes na Mira, em julho. A fim de auxiliar a implementação desses projetos nos municípios, a primeira oficina reuniu cerca de 40 trabalhos do Norte e Centro Oeste em Brasília durante esta terça (01) e quarta (02). Outras cinco oficinas serão realizadas até novembro em todas as regiões do país

O secretário executivo do Conasems, Mauro Junqueira, ressaltou a importância desse projeto para os municípios e destacou o objetivo das oficinas. “A ideia é estreitar laços entre alunos e gestores para que saiam daqui com conhecimentos fundamentais e estruturem estratégias permanentes de enfrentamento às arboviroses”. 

O conteúdo das oficinas foi elaborado para promover um olhar mais aprofundado sobre a intencionalidade educacional, os macroproblemas e os perfis de competência necessários que podem mobilizar os sujeitos a encontrarem respostas para os desafios colocados aos gestores e trabalhadores da saúde, tanto em atenção básica, quanto na vigilância em saúde.

Andrea Von Zuben, professora da Unicamp, destacou que “Nós da Vigilância em Saúde somos responsáveis por tudo que envolve saúde no município, é na vigilância em saúde onde o SUS é 100% universal, na fiscalização de medicamentos vendidos em farmácias, restaurantes, padarias, açougues… Por conta dessa amplitude de serviços, a articulação conjunta é extremamente necessária, além de pensar nas especificidades da população, conhecer os dados e as demandas, a informação é primordial para que o nosso trabalho seja bem feito”. 

Fernando Aith, também comentou sobre essa integração entre as vigilâncias (em saúde, sanitária, epidemiológica). “Destaco a integração entre elas e delas com o restante dos serviços. Se você consegue controlar o aedes em uma região, mas não é ofertado um saneamento básico, nem coleta de lixo adequada, pode ser que o trabalho feito em relação ao mosquito seja em vão” e complementou “Falar que o aedes é problema da vigilância epidemiológica não faz sentido, na maioria das vezes os problemas vêm do mesmo lugar, as ações devem ser universais com foco no risco”. 

As oficinas do Projeto Aedes na Mira seguem durante o mês de outubro e novembro. A próxima, que reunirá a turma do Sudeste, será realizada em Campinas entre os dias 15 e 18, nos dias 22 a 25 o encontro do Nordeste será em Recife e no Sul, em Curitiba entre 12 e 13 de novembro 

Manual de Direito Sanitário

O Manual de Direito Sanitário com enfoque em Vigilância em Saúde, de autoria do Dr. Fernando Aith, foi concebido no âmbito do Projeto Aedes na Mira, desenvolvido pelo Conasems, Instituto de Pesquisa e Apoio ao Desenvolvimento Social (Ipads) e Ministério da Saúde. A publicação foi lançada durante o XXXV Congresso Conasems, em Brasília. A versão impressa do manual foi lançada durante a oficina e entregue aos alunos, tutores e gestores presentes. 

Confira aqui a reportagem sobre o Manual e o arquivo em PDF na íntegra

 

 

Fonte: www.conasems.org.br

Fale conosco
(67) 3312-1110 / (67) 3312-1108
Endereço
Rua Joel Dibo, 267 - 2º Andar I Campo Grande - MS
Deselvolvido por: Ideiasweb