Encontre sua secretaria de saúde

Notícias

2020-04-28

TECNOLOGIA AUXILIA PACIENTES E PROFISSIONAIS DE SAÚDE DURANTE PANDEMIA DA COVID-19.

Diversas iniciativas digitais tem sido disponibilizadas como estratégias para o enfrentamento do Covid-19.  O Ministério da Saúde tem investido em soluções de telemedicina e telessaúde, como o TeleSUS. Desde março, já estão disponíveis o atendimento pré-clínico por telefone, chat on-line e WhatsApp para a população, serviço de acompanhamento e monitoramento remoto dos casos suspeitos de COVID-19 e ainda suporte para os profissionais de saúde tirarem dúvidas. Confira abaixo serviços disponíveis.

 

TeleSUS

É uma estratégia de serviço de atendimento pré-clínico de saúde, que visa amplo esclarecimento da população sobre a doença e quando procurar atendimento presencial. Tem o papel de favorecer o isolamento domiciliar da população potencialmente contaminada ou do grupo de risco (que não possua sinais de gravidade) e de evitar ao máximo o esgotamento dos serviços presenciais de saúde. Para ajudar a população a identificar os sintomas do coronavírus e evitar o deslocamento, sem necessidade, a uma Unidade Básica de Saúde, o Ministério da Saúde lançou canais de atendimento para tirar suas dúvidas e informar sobre o que fazer em caso de sinais da doença:

– aplicativo Coronavírus: Primeiro, você precisa baixar o aplicativo para o seu celular. Nele, além de receber orientações sobre como se prevenir do coronavírus, você também reponde um questionário simples sobre a sua condição de saúde. De acordo com as suas respostas, aplicativo indica o melhor a fazer. Clique aqui se o sistema operacional do seu celular for Android, ou clique aqui se ele for iOS.

– chat online: O chat online deve ser acessado pelo site https://coronavirus.saude.gov.br/. Lá você inicia a conversa e digita todos os seus sintomas. Dessa forma, fica sabendo se deve ficar em isolamento domiciliar, se deve procurar um posto de saúde ou serviço de emergência.

– 136: Se, ao invés de ler, você preferir ouvir as orientações, basta pegar o celular ou telefone fixo e ligar gratuitamente para o número 136. Você será guiado, por meio de um menu em mensagem de voz, para as possibilidades existentes, de acordo com as suas dúvidas ou necessidades.

– Whatsapp: Está no ar também um canal exclusivo no WhatsApp para falar com a população! Mande um oi no WHATSAPP WEB para ou no número: (61) 9938 – 0031.

Após ser orientado a realizar isolamento domiciliar, o cidadão será acompanhado pelo telefone em relação ao seu estado de saúde. Se apresentar piora, a pessoa será orientada a procurar atendimento presencial no local certo. A pessoa será acompanhada mesmo enquanto estiver internada e após a alta hospitalar. Os cidadãos poderão ainda receber uma ligação do número 136 mesmo que não tenham acessado nenhum dos canais de atendimento.

 

Consultas virtuais

Teleconsultas na Atenção Primária: Em atenção às recomendações do Ministério da Saúde para prevenir e reduzir a propagação do Covid-19 e, manter a segurança do cidadão e do profissional, foi autorizado o uso das tecnologias da informação e comunicação para a realização das Teleconsultas.  O Ministério Saúde publicou a Portaria nº 467, de 20 de março, para permitir, em caráter temporário e excepcional, a interação direta remota entre profissionais de saúde e usuários do SUS.

Para executar o serviço, os gestores locais e profissionais das equipes de saúde da APS precisam seguir algumas recomendações:

– O teleatendimento pode ocorrer por meio de computador, celular ou telefone fixo de uso institucional ou pessoal;

– O gestor municipal deve dar condições para que os receituários emitidos por esses profissionais cheguem a esses pacientes de forma eletrônica ou física;

– O gestor pode usar recursos do programa de apoio à informatização da Atenção Primária para contratação em comodato dos equipamentos que vão permitir a realização dos teleatendimentos;

– Os teleatendimentos devem ser registrados no Prontuário Eletrônico do Cidadão ou nas Fichas de Coletas de Dados Simplificadas (CDS), da mesma forma que as consultas presenciais; o gestor local deve garantir condições para realização do registros. Confira orientação.

A assistência deve ser pautada na necessidade do usuário, sempre respeitando a longitudinalidade e a integralidade do cuidado. Se durante a consulta for observada a necessidade, o profissional deverá avaliar a urgência do caso e solicitar atendimento presencial.

Para mais informações, acesse o site: https://aps.saude.gov.br/ape/corona

Treinamentos : A Secretaria de Atenção Primária à Saúde (Saps), em parceria com o Hospital Albert Einstein, por meio do PROADI-SUS, vai disponibilizar ferramenta on-line para que os profissionais de saúde consigam fazer as teleconsultas, dando continuidade ao cuidado de pacientes com hipertensão e diabetes, entre outras condições, de forma ágil, cômoda e segura. Os profissionais que aderirem receberão gratuitamente certificação para a prática de telemedicina e telessaúde. A plataforma para teleatendimento integra mais uma ação do TeleSUS. Para mais informações, clique aqui.

 

Suporte para profissionais de saúde

O Ministério da Saúde tem disponibilizado materiais orientativos em diversos formatos voltados para os profissionais que estão na linha de frente dos atendimentos à população.

– central de dúvidas: Médicos e enfermeiros que trabalham em Unidade Básica de Saúde podem ligar para o número 0800 644 6543 para tirar dúvidas sobre protocolo clínico, encaminhamento de paciente, dentre outras questões.

 – vídeos instrutivos:  A Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES), começou uma série de ofertas educacionais visando capacitar a força de trabalho do SUS para o enfrentamento da pandemia causada pelo Coronavírus. São diversos vídeos produzidos em parceria com Hospital Santa Marcelina de São Paulo e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Para acessar todo o conteúdo, clique aqui.

– cuidados em saúde mental dos profissionais de saúde: O Ministério da Saúde e a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas/OMS) lançaram campanha que objetiva amenizar os efeitos negativos da pandemia da COVID-19 na saúde mental dos brasileiros. Ao todo, serão oito vídeos voltados, principalmente, aos profissionais de saúde, familiares e cuidadores de pessoas idosas, à própria população idosa e aos pais e cuidadores de crianças. Saiba mais clicando aqui.

– Teleorientação Multiprofissional do HAOC:   São oferecidas diversas especialidades de teleatendimento, de acordo com a sua necessidade e conforme a escala disposta. As consultas são feitas em salas virtuais individualizadas e e com informações confidenciais.

 

Fonte: www.conasems.org.br

Fale conosco
(67) 3312-1110 / (67) 3312-1108
Endereço
Rua Joel Dibo, 267 - 2º Andar I Campo Grande - MS
Deselvolvido por: Ideiasweb